Amílcar e as barreiras

Amílcar Bettega Barbosa deve lançar no segundo semestre seu primeiro romance (título provisório: Bariyer [barreira em turco]; o livro se passa em Istambul e faz parte da série Amores Expressos). Neste momento de expectativa pelo texto do Amílcar, relembro uma curiosidade de sua obra anterior, o já algo temporalmente distante Os lados do círculo (2004). O conjunto de contos venceu o Portugal Telecom de 2005, mas antes disso enfrentou, digamos assim, "uma barreira".

Os lados do círculo foi o segundo livro que o autor escreveu. Porém o terceiro a ser publicado. O motivo? Ninguém se interessava por ele. Amílcar disse ter perdido a conta de quantas editoras para as quais enviou o original. Todas o recusaram. Tanto que desistiu por um tempo de tentar publicá-lo. Resolveu se concentrar em Deixe o quarto como está (2002), que acabou lhe abrindo as portas da Companhia das Letras e depois recebeu menção especial no prêmio Casa de Las Américas, de Cuba.

Só então ele voltou a Os lados do círculo. Retrabalhou os contos (segundo Amílcar, refletem a sensação de encarceramento e a falta de perspectivas da realidade urbana contemporânea). Que dessa vez foram prontamente aceitos para publicação.




Um comentário:

  1. ouvi dizer que acontece com os melhores...

    ResponderExcluir