Um dedo com Carlos Eduardo Magalhães

Pergunta – Como Trova se encaixa na sua obra? 
Carlos Eduardo Magalhães – Difícil responder. É meu nono livro e, um pouco porque agora também tenho de cuidar da editora, Trova demorou 5 anos pra ser escrito, enquanto o tempo maior que um livro me havia tomado tinha sido metade disso. Também é o primeiro livro escrito depois que fiz 40 anos e é certamente o com mais memória e menos invenção que escrevi. Em tempo, é tudo ficção lá.


Por que você decidiu abrir a Grua? 
Carlos Eduardo – Em 2008, eu e o Adauto Leva (que acabou se desligando em razão de outros compromissos profissionais) consideramos que teria um retorno interessante uma editora que se preocupasse em publicar bons livros tanto no trabalho de edição de texto como no design e no acabamento. O foca da Grua é ficção contemporânea, tanto estrangeira quanto brasileira. Entre os livros de não ficção, prioritariamente livros de história. E estamos abertos a projetos como os que tocamos em 2012: a publicação dos livros selecionados na Primeira temporada de originais da Grua (194 inscritos para 4 selecionados [eu, autor deste blog, devo dizer que o meu O amor é um lugar estranho foi um deles]) e a coleção Boca a boca, uma co-edição com a editora uruguaia Yaugurú para a publicação de autores uruguaios no Brasil e de brasileiros no Uruguai.


Editora pequena dá lucro? 
Carlos Eduardo – A empresa deveria ser bem eficiente, ter boa análise de custo-benefício pra cada uma de suas ações e consolidar uma reputação de seriedade. A Grua é, antes de mais nada, uma empresa, com um monte de obrigações a cumprir. Eu sabia que era um ramo bastante competitivo e muito difícil, e que teria um período de aprendizado, mas viável no longo prazo. Aliás, o autor se faz no longo prazo, e a Grua surgiu para investir em autores. Em 2013, a editora fechará o ano com lucro, sim.

Alguma dica para quem quer ter um livro publicado pela Grua? 
Carlos Eduardo – Em 2013 estamos fechados para recebimento originais. São muito projetos em andamento, a editora é pequena e priorizamos os livros dos nossos autores. Estou estudando a abertura de uma nova Temporada de Originais para 2014. A temporada seria o meio para quem quer seu trabalho avaliado, e se aprovado, publicado na Grua.


Nenhum comentário:

Postar um comentário