Quais desses você leu (ou leria)?

Nada sei sobre a utilidade das listas de melhores, piores etc. Mas algumas são curiosas. Em 2009, por exemplo, os editores (ou o editor) do site inglês The Millions chamam para uma reunião dois de seus colaboradores. Como base no que li no site, imagino o que foi dito:

“Temos uma ideia. Listar os dez livros mais difíceis de serem lidos.”
“Entre todos os livros do mundo?
“Sim. Quer dizer, quase. Pensamos em privilegiar os escritos em nossa sagrada língua de Shakespeare, mas vamos dizer que valem todos os que ganharam uma edição em língua inglesa.”
“E o que vamos usar com critério de dificuldade?”
“Vocês sabem, essas coisas sempre são um pouco subjetivas. Mas pensamos em alguns critérios: extensão; sintaxe e estilo; estranheza estrutural; técnicas experimentais; abstração.”
“Vai dar polêmica...”
“Mas vocês topam?”

Os colaboradores toparam e três anos depois  ou seja, no ano passado (eu só descobri a lista agora...)  chegaram a um resultado, que, claro, gerou alguma controvérsia, e ganhou destaque na imprensa britânica.

Talvez uma lista assim afugente leitores, mas, por outro lado, duvido que esses livros fossem ser lidos por desavisados. Eis os “premiados”:

Nightwood, de Djuna Barnes
A Tale of a Tub, de Jonathan Swift
Fenomenologia do Espírito, de Hegel
Clarissa, de Samuel Richardson
Rumo ao farol, de Virginia Woolf
Finnegans Wake, de James Joyce
Ser e tempo, de Heidegger O
The Faerie Queene, de Edmund Spenser
The making of americans, de Gertrude Stein
Women and men, de Joseph McElroy

Além da que consta no título desta coluna, a pergunta que fica, me parece, é: quais livros escritos em português teriam lugar numa lista do tipo?

E não, não vou dizer quais li; não quero passar vergonha.

2 comentários:

  1. ao que parece, li o segundo livro mais difícil do mundo em inglês e quando eu ainda estava na faculdade. fico pensando que tipo de leitura eu fiz...

    ResponderExcluir
  2. na lista brasileira, colocaria Grande serão: veredas certo!

    ResponderExcluir