Cantos gauchescos (1)

Anos atrás 

Finalizei feliz o vagabundo e vinífero sagu com creme, que chegou a ser um dos possíveis nomes da nossa revista de Escrita Criativa – que por sua vez nunca chegou a ser –, e perambulei pela floresta da cidade do outono glorioso, parando pra comprar um Nabokov e chegando em cima (da hora) e embaixo (do banco) pr’O artista, que ganhou vários Oscars, mas nenhum dele pro cachorro, que era de longe o que mais merecia (assim como Baleia em Vidas secas).

Nenhum comentário:

Postar um comentário