Cantos gauchescos (3)

Do alto de um prédio do alto
                            Petrópolis:

a quase manhã vai abraçando a cidade em silêncio (silêncio de passarinho), 

todos o sons são preguiçosos, 

e da janela Porto Alegre parece forrada de algodão. 

Tingindo-se.


                                         
                                         Algodão para limpar
                                         inutilmente depois
                                         o buraco vespertino
                                         de tráfico de drogas
                                         de bala de raspão
Ou no alvo
Exclusão   

No baixio da Restinga
a gente não importante
impotente
tenta registrar um BO 
e a delegacia portas fechadas gradeadas 
a policia tem medo
“Quem deveria nos dar proteção está se protegendo atrás das grades. O que será de nós?"

no pronto-socorro do hospital do extremo sul
     pouco socorrem
tentam
     pouco podem 
                de raspão     
      no alvo no alvo
      destruindo 
                        a tarde periférica

Numa das 27 vilas
Restinga Nova Restinga Velha Flor da Restinga Pitinga Barro Vermelho Vermelho
                                              
                       resta
                  na restinga
                                  a noite
                       coalhada
    Tingindo-se.
    De glóbulos
     e a Globo só se comove
                     e nos comove
      quando a bala deixa o quilombo
      e atinge o alto
Então alguma coisa deve ser feita
Precisamos tomar providências:
                              A bala atingiu o alto
                         SOMOS TODOS ALVO.





Nenhum comentário:

Postar um comentário