Delicados divinos doces finos: De Cora para a papa

Poetisa, cozinheira e católica – tudo fervorosamente , Cora Coralina certa vez decidiu aproveitar uma audiência que o bispo da cidade de Goiás teria com o papa João Paulo 2º e enviou ao então sumo pontífice uma amostra de seus doces.

"Foi em 1982, ela era amiga do bispo Tomás Balduíno e não deixou passar a oportunidade", conta Marlene Velasco.

De acordo com a amiga e ex-vizinha, Cora, que sempre preparava as embalagens de seus doces, caprichou daquela vez. "Ela usava papel celofane, mas o papa mereceu um embrulho de presente mais elaborado." 

O esforço não foi em vão. João Paulo 2º aceitou de bom grado as guloseimas. E, em sinal de agradecimento, mandou uma carta oficial do Vaticano com sua assinatura.

www.blahcultural.com
Esse texto conversa com este aqui. Ambos foram publicados na Folha de S. Paulo em algum dia remoto de 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário