Da janela de um hotel de Amsterdã


Outro dia tive um chat

com o Chet Baker


Apoiado no parapeito

sem parar e sem embocadura

ele me disse

sua glória e perdição

é que sempre gostou de voar:


"Fui cão sarnento mas

andorinha também fui

feridas asas balançando

com pesada suavidade

numa eterna tarde em busca

de um etéreo e estivo fim de tarde."


Eu então olhei do alto

a noite vermelha da cidade holandesa

cheia de canais e veio a calhar

calhou me veio

um poemeto sem jeito inspirado

na pungente figura

triste figura

que sonhou sonhei.


Nota-se a tonalidade emocional das notas

deep in a dream of you

desperto de dor.



Nenhum comentário:

Postar um comentário